sexta, 10 de julho de 2020
X

ÚLTIMAS NOTÍCIAS / Sanidade de mel e derivados

Paraná passa a controlar sanidade de mel e derivados

Segunda-feira, 13 de junho de 2011


A Secretaria da Agricultura e do Abastecimento promove nesta terça (14) e quarta-feira (15), em Irati, o I Curso de Sanidade Apícola do Estado do Paraná, com a participação de 21 profissionais, entre médicos veterinários e técnicos. A capacitação é o primeiro passo do processo de incorporação do mel e seus derivados à lista de segmentos acompanhados pelo Departamento de Fiscalização e Defesa Agropecuária (Defis).

A cadeia produtiva do mel tem expressiva importância econômica no Estado. Segundo o Departamento de Economia Rural (Deral) da Secretaria da Agricultura, o Paraná é o segundo produtor de mel do País, com uma produção anual de 4.831 toneladas, que corresponde a 12,5% da produção nacional. O segmento envolve cerca de 20 mil produtores de mel (apicultores) e 80 mil pessoas ao longo da cadeia produtiva, e em 2009 gerou renda bruta de R$ 24 milhões aos apicultores. Os municípios que mais produzem mel e derivados no Estado são Ortigueira, Prudentópolis e Cruz Machado.

O secretário da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, disse que a capacitação é o primeiro passo de uma política estruturante que está sendo adotada na secretaria que será seguida da criação de 10 Unidades Locais de Sanidade Animal e Vegetal (ULSAVs) com ênfase em sanidade apícola. “Esta é uma área nova de controle de sanidade que está sendo incorporada. O Paraná é pioneiro na criação de unidades capacitadas a dar o suporte à sanidade apícola”, afirmou.

PALESTRAS – O curso será realizado em Irati por causa da elevada expressão da região Central e Sul na produção estadual de mel e derivados. Boa parte dos palestrantes convidados pertence ao Comitê Nacional de Sanidade Apícola do Ministério da Agricultura, detendo grande conhecimento técnico na área da sanidade. Estão confirmadas as participações de Dejair Message, biólogo da Universidade Federal de Viçosa (UFV/MG), e da zootecnista Érica Weinstein Teixeira, da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA) de Pindamonhangaba (SP), que vão abordar as várias enfermidades que podem atingir as abelhas e aspectos práticos como colheita de material.

Também farão palestras o professor da Universidade Federal do Paraná (UFPR) Adhemar Pegoraro; Sebastião Gonzaga, do Senar-PR; e o empresário Henrique Breyer, apicultor de União da Vitória, entre outros. Pela secretaria, o médico veterinário Silmar Bürer, responsável pela área de Sanidade Avícola, fará o encerramento do curso.

O curso será realizado em parceria com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Universidade Federal do Paraná, Senar e Emater-PR.

Segundo Bürer, questões importantes como melhoramento genético, manejo e alimentação das abelhas precisam ser trabalhadas com mais profissionalismo, em substituição ao extrativismo que ainda predomina na atividade.

A incorporação da apicultura às atividades de defesa sanitária no Estado atende a Instrução Normativa do Mapa, de 8 de maio de 2008, que instituiu o Programa Nacional de Sanidade Apícola e prevê a capacitação inicial para os médicos veterinários da Divisão de Defesa Sanitária Animal como premissa básica para atuar na vigilância e sanidade apícola.

Fonte: Agencia estado do Pr

 Outras Notícias

Horário de Atendimento: Horário de Atendimento: De segunda á sexta-feira, das 08h00 ás 12h00 e 13h00 ás 17h00.
Av. Francisco Siqueira Kortz, 471 - São Cristóvão - 84250-000
(42) 3278-8100